ORIEL_AMALIEL
O EXERCÍCIO DO CORAÇÃO É AGORA A MUDANÇA DE OLHAR DO CAMINHANTE ENVOLVIDO PELA CENTELHA DIVINA.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

LIDANDO COM A EXPERIÊNCIA
3 - LIDANDO COM A EXPERIÊNCIA
Entre Dores e Sofrimentos, Alegrias e Tristezas, Choros e Sonhos vivi o “Desamor”, por muitos íons, buscando encontrar no outro a felicidade.
O desatino levou-me a experienciar o ódio, a raiva, e tantos outros aplicativos que fizeram-me ralar muito na dor.
Entre vícios (poder e sexo) massacrei, roubei, matei e enganei.
Tirava “proveito e vantagens” de tudo, ou pensava eu, que no meu “livre-arbítrio” tudo podia e acontecia.
O Medo que impingi, aos outros, levando-os a inseguranças pavorosas, foi de tamanha crueldade, que vivenciei.
E nas seitas e crenças religiosas onde cultuei o diabo, satanás e subjuguei o próximo?
Nessas 6 frases resumo toda a minha Experiência, que na verdade foram milênios cruciais vagando, perambulando perdidamente na ilusão. Ilusão falo Agora pois, na oportunidade “eu”, com orgulho, vaidade e maldade, vivia na frequência desarmonia.
Cada um de nós tivemos nossas Experiências no “desamor”, trabalhando energias densas e colaborando ao extremo com nossos papéis nesse grande “teatro cósmico”.
Foram infinitos caminhos percorridos, onde nossas qualidades Centelianas, ficaram por um tempão adormecidas.
Vivemos todas possibilidades da 3ª e 4ª dimensão, limitante e
Saboreamos o encarna e desencarna, num vai vem, onde, numa hora venho bonzinho e na outra encarnação venho malzinho.
Vivemos o mal a tal ponto onde o remorso, o ódio e tantos outros aplicativos em cada consciência, vivida no medo, dava um caldo e tanto para os gestores da Experiência, alimentando-os e fortalecendo-os.
Quantas prisões psíquicas foram vividas.
A dualidade foi outra situação explorada entre o certo e o errado, o bem e o mal.
Tudo nos preconceitos e crenças desenvolvidos, a partir de minha ignorância.
O que fazer amigos para desvencilharmos desse pegajoso densamento desequilibrante e desarmonioso?
Oriel Brandos
BRANDES
Enviado por BRANDES em 18/06/2017


Comentários